o passado é um fantasma

20:12


Nunca pensei no passado desta maneira mas os pensamentos acabam por mudar e, com o passar do tempo, acabamos por ver as coisas doutra maneira, com um outro olhar, com um outro aperto.
Certamente que há coisas que poderia ter feito diferente, assim como vocês, mas que, apesar disso, não seria capaz de as mudar, mesmo que tivesse oportunidade, mesmo que quisesse. Para mim, o passado é isso mesmo, passado. É, de certa forma, uma ocasião formada por inúmeras vivências que nos fazem ser a pessoa que somos hoje, no presente, aqui e agora. Nem ontem, nem amanhã, hoje...
Não mudava o passado mas com ele aprendi o que não devo fazer e o que devo evitar no futuro. Pessoas, situações, lugares, erros.
O passado é um fantasma que nos persegue para toda a vida e que nos faz sofrer consequências no nosso futuro e a todos os que nos rodeiam, se assim o permitirmos.
Todos nós recordamos, por vezes, momentos que nos aconteceram mas temos o poder de permitir ou não que essas recordações ponham em risco o presente.
Há pessoas que não devem ser relembradas e memórias que não devem ser revividas porque uma das coisas maravilhosas que a vida nos dá, é a oportunidade de um futuro que nos permite criar novos momentos, com novas pessoas, em novos lugares e em diversas novas situações.

E ninguém tem de pagar pelo passado de ninguém...

You Might Also Like

3 comentários

  1. Adorei essa reflexão linda <3
    Realmente há memórias que pertencem mesmo ao passado! E há outras que vale a pena relembrar para que não volte a repetir :)

    Beijinhos! Where I Belong

    ResponderEliminar
  2. O passado poderá, também, ser um "objecto" de aprendizagem. Podemos aprender com situações que nos ocorreram no passado, com erros que cometemos no passado e, com isso, crescermos e aprendermos o que não devemos fazer (ou pelo menos tentar fazer diferente). Mas, tal como dizes, o passado é um fantasma que nos assombra e nos acompanha quase sempre. Quanto mais não seja para nos relembrar das boas coisas que nos deu e boas recordações ;)

    Beijinhos,
    Ricardo
    www.opinguimsemasas.pt

    ResponderEliminar